Confira entrevista com Michelle Lima, Superintendente de Rede Ceará

60
Michelle Lima, Superintendente de Rede na Caixa Ceará.

Finalizando a primeira série de entrevistas com gestores da Caixa associados, a Agecef Ceará esteve com Michelle Lima, Superintendente de Rede Ceará, no dia 2 de fevereiro. Michelle conversou sobre sua trajetória profissional na empresa, sobre o desafio de assumir a SR Ceará em 2023 e sobre a parceria com a associação dos gestores.

Michelle é amazonense e ingressou na Caixa no ano de 2000 com apenas 18 anos de idade – logo após completar o Ensino Médio. “Foi meu primeiro emprego de carteira assinada. Entrei na Caixa em um momento bem interessante, porque havia um lapso de concurso de uns 12 anos. Então fomos recebidos [a turma de aprovados] com muita vontade”, lembra. Na época, fazia duas faculdades, de Engenharia e de Psicologia – mas, devido à dificuldade de conciliar trabalho e estudos, resolveu sair dos cursos – formando-se posteriormente em Economia e voltando sua formação acadêmica para o mundo bancário.

Ela conta que logo viu na Caixa grandes possibilidades de encarreiramento, passando por vários processos seletivos. A primeira função foi como Secretária Executiva. Com um ano de banco, fez seleção para o então Bancop (Banco de Oportunidades) e assumiu como Gerente Júnior, sua primeira função gerencial. A partir daí, foi galgando degraus na carreira: Gerente de Carteira, Gerente de Relacionamento, Gerente Geral e Gerente Regional.

Como Gerente Regional foi quando saiu do Amazonas e assumiu no estado de Roraima. “Teve uma reestruturação, quando foram criadas as Superintendências Executivas, e fui como SEV para o Pará  e depois voltei para Roraima na mesma função. Até que surgiu a oportunidade de fazer a seleção para Superintendente. Fui aprovada e fiquei como Superintendente em Roraima até ser convidada para assumir aqui no Ceará”.

Michelle é formada em Economia, com pós-graduação em Finanças e Banking e mestrado em Economia Empresarial. Ao todo, são 24 anos de Caixa e quase 22 anos de gestão. A superintendente saiu da SR Roraima há sete meses, com cerca de 200 pessoas vinculadas à rede, para assumir o desafio de liderar quase duas mil pessoas na SR Ceará. Confira a entrevista completa.

Agecef Ceará: Você assumiu na SR Ceará em julho de 2023. Como está sendo, nesses sete meses, o desafio de assumir uma SR bem maior?
Michelle Lima:
O primeiro impacto que a gente tem é pelo tamanho. A SR Ceará tem mais de cem unidades, dez superintendentes executivos. Apesar de ser a mesma empresa, cada local tem sua cultura, sua forma de agir, os seus modos. Conhecer realmente como funciona o mercado na Caixa, que é muito peculiar. A gente passa por uma fase de adaptação bem interessante. O que eu amei no Ceará foi a garra. A vontade de fazer, a vontade de fazer bem feito, a vontade de conquistar e saber toda a potência que o Ceará tem. Em todas as equipes que visitei, todo mundo que conversei, vejo muito esse brilho no olho de se mostrar com toda a garra. Eu não vi nesse período, em nenhum momento, alguma dificuldade no sentido de desmobilização ou desmotivação. A equipe sempre é muito aguerrida, sempre com muita vontade e com muito brilho no olho. Isso é muito legal.

Agecef Ceará: O que você destaca sobre o ano de 2023 na sua trajetória na Caixa e para a empresa em si?
Michelle Lima:
2023 foi um ano de muito aprendizado, até por conta da minha vinda. Tive um momento de realmente sentar e olhar com amplitude o que a Caixa representa no mercado do Ceará e o que pode oferecer. Então foi um ano de muito aprendizado para mim. Na Caixa, também teve momentos de transições. Foi interessante participar desse movimento de reconstrução da própria empresa, de trazer um viés da liderança mais humanizada, mais voltada para as pessoas. Essa construção foi bem interessante.

Agecef Ceará: E quais são as expectativas para 2024?
Michelle Lima:
Para 2024, o que verificamos da alta administração da Caixa é um olhar mais voltado para a melhoria de processo, para trazer a transformação digital, de fato, para a Caixa. Então a expectativa é de que a empresa consiga se lançar no mercado com algumas alternativas diferentes do que vinha trazendo. Estamos mudando um pouco a forma do atendimento, trazendo o cliente para a centralidade mesmo. Se ele prefere ser atendido no presencial, nós temos; se prefere no digital, nós temos.

Logo no início deste ano, estamos enfatizando o uso do WhatsApp ativo, uma ferramenta para atuar de forma mais digital, com o mesmo valor legal e jurídico do atendimento presencial, mas com a comodidade para o cliente. Nós já temos o WhatsApp receptivo, aquele que o cliente traz a demanda. No WhatsApp ativo, a Caixa entra em contato com o cliente, faz negociações, faz empréstimo, atende dúvidas, etc. Alguns processos estão sendo revistos para melhorar realmente esse atendimento, tanto pelo olhar do cliente como pelo olhar do empregado. Eu acredito que vai dar muito certo.

Agecef Ceará: Como você vê a parceria da associação dos gestores com a SR no sentido de promover mais qualidade de vida e qualificação profissional para os gestores?
Michelle Lima:
Quando cheguei, logo tive reunião com a Agecef e o que deixamos bem claro é que temos um propósito em comum. Nosso propósito é cuidar das pessoas daqui do Estado. Trabalhamos talvez de formas diferentes, mas o propósito é o mesmo. Quando a gente tem o mesmo propósito, acaba juntando forças. Então, a Agecef tem sido uma grande parceira em várias ações referentes a pessoas e em reuniões que ela trouxe palestrantes de fora para oferecer qualificação para os nossos empregados. Sempre trabalhamos muito em conjunto. Tudo que envolve pessoas, tudo que envolve gestão, temos um contato, uma conversa bem franca e bem aberta para realmente perceber o que é melhor para as nossas pessoas daqui do Ceará. Sempre chegamos a um consenso e fazemos. Temos vários projetos bacanas para 2024.

Agecef Ceará: Você quer deixar uma mensagem para o pessoal do Ceará e para sua equipe? Michelle Lima: Não tenho outra palavra para o Ceará a não ser gratidão. Primeiro, gratidão pela minha recepção, que foi muito calorosa. As pessoas me receberam de braços abertos e aceitaram a minha forma de gerir. Quando eu tenho essa gratidão, eu preciso retribuí-la de alguma forma. Então, a minha forma de retribuir é dando as melhores condições de trabalho para as pessoas, fazendo com que as coisas fluam, que gerem resultados, sim, mas que gerem de uma maneira leve, respeitando todas as pessoas.

Que esse 2024 seja um ano de muito sucesso, muita alegria e muita saúde. Eu acho que quando a gente está com saúde, o resto a gente corre atrás. E que realmente seja um ano que marque a história do Ceará como um ano de grandes conquistas.

Então, quero realmente trazer à tona esse sentimento de gratidão, esse sentimento de que estamos aqui para apoiar. A gente apoiando, as pessoas constroem resultados fantásticos. Aqui a expectativa é de fazer 2024 um ano fantástico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here